Vacina Febre Amarela para Viagens

Home/Viagens/Vacina Febre Amarela para Viagens

Vacina Febre Amarela para Viagens

O Ministério da Saúde está ampliando as medidas para conter a febre amarela no País. A vacina contra a doença está disponível em quase todos os Estados pela rede pública, sendo recomendada às pessoas que residem nas regiões consideradas de risco ou que vão viajar para estes locais. O ministério aponta que no momento não existe quantidade suficiente de doses da vacina, por isso estão sendo distribuídas doses fracionadas à população.

Diversos novos países incluíram a exigência de certificado de vacinação contra a febre amarela, sendo assim, em caso de viagens já programadas, é indicado que o passageiro verifique com a sua companhia aérea se há novas exigências.

Se você já recebeu uma única dose e tem o certificado não é necessário trocar ou renovar, desde que sua certificação esteja regularizada com os dados completos da vacina (se o certificado venceu também não há problemas de acordo com a Anvisa, pois agora a OMS regulamentou que uma dose completa vale para toda a vida). Para viagens internacionais a vacina fracionada não é válida, já que ela só corresponde a um quinto da vacina e dura cerca de oito anos. Planeje sua viagem para tomar a vacina 10 dias antes de partir, se você tomou a fracionada vai ter que esperar um mês para tomar a dose única.

É preciso que o cidadão tenha tomado a dose integral da vacina. Após a vacinação, faça um cadastro no site da Anvisa e agende o atendimento em um dos centros de orientação ao viajante (COV), será exigido um pré-cadastramento para agilizar. Para retirar a documentação leve seu cartela de vacinação, um documento original com foto e uma comprovação de desembarque eminente em um país que exija a certificação. Essa exigência foi uma maneira de restringir a emissão do certificado, frente ao aumento na procura do mesmo.

134 países estão exigindo a vacina integral, confira abaixo quais:

Afeganistão, África do Sul, Albânia, Angola, Antígua e Barbuda, Antilhas Holandesas, Arábia Saudita, Argélia, Argentina, Austrália, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Belize, Benim, Bolívia, Botswana, Brunei, Burkina Faso, Burundi, Butão, Cabo Verde, Camarões, Camboja, Cazaquistão, Chade, China, Colômbia, Coreia do Norte, Costa do Marfim, Costa Rica, Cuba, Djibouti, Dominica, Egito, El Salvador, Equador, Eritreia, Etiópia, Fiji, Filipinas, Gabão, Gâmbia, Gana, Granada, Guadalupe, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Guiné, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Haiti, Honduras, Ilha do Natal, Ilha Norfolk, Ilhas Salomão, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Jamaica, Jordânia, Kiribati, Laos, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagáscar, Malásia, Malawi, Maldivas, Mali, Malta, Martinica, Maurícia, Mauritânia, Mayotte, Moçambique, Myanmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nicarágua, Níger, Nigéria, Niue, Nova Caledónia, Omã, Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Pitcairn, Polinésia Francesa, Quênia, Quirguistão, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, República do Congo, Reunião, Ruanda, Samoa, Santa Helena, Santa Lúcia, São Bartolomeu, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, São Tomé e Príncipe, São Vicente e Granadinas, Senegal, Serra Leoa, Seychelles, Singapura, Somália, Sri Lanka, Suazilândia, Sudão, Sudão do Sul, Suriname, Tailândia, Tanzânia, Timor-Leste, Togo, Trindade e Tobago, Tristão da Cunha, Uganda, Venezuela, Vietnã, Wallis e Futuna,Zâmbia, Zimbabwe.

Para Saber Mais…

Viajantes e a Febre Amarela

O Ministério da Saúde recomenda a vacina Febre Amarela (atenuada) para toda a população que viaja para Áreas Com Recomendação de Vacina (ACRV). A vacina está disponível em qualquer unidade básica de saúde (Postos de Saúde do SUS) e deve ser aplicada pelo menos 10 dias antes do deslocamento, para garantir o desenvolvimento da imunidade. Após a vacinação, é fornecido o Cartão Nacional de Vacinação, que deve ser conservado como documento pessoal.

Viagens Nacionais

Recomenda-se a vacina contra febre amarela (atenuada) para toda a população a partir dos 9 meses de idade que se desloca da área sem recomendação de vacina (ASRV) para a área com recomendação da vacina (ACRV). Como os anticorpos protetores contra o vírus são produzidos entre o 7º e 10º dia após a administração da vacina, ela deve ser realizada no mínimo 10 dias antes da viagem, para que a pessoa seja considerada protegida. Uma dose confere proteção por toda vida.
Além da vacina, outras medidas de proteção individual devem ser levadas em consideração, como o uso de calças e camisas de manga longa e de repelentes contra insetos.

Viagens Internacionais

Por ocasião de viagem internacional, conforme disposto no RSI (2005) alguns países podem exigir a comprovação da vacinação contra febre amarela para entrada em seu território. Esta comprovação é feita por meio do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) emitido, no Brasil, por serviços públicos e privados cadastrados pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para este fim. Segundo a atualização do anexo 7 do RSI (2005), uma única dose de vacina de febre amarela é necessária para conferir proteção ao longo da vida da pessoa vacinada. Assim, o CIVP passa automaticamente a ter validade por toda vida, não sendo necessário receber doses de reforço para emissão do certificado nem emissão de um novo CIVP para aqueles que já o possuem. No entanto, para a emissão do CIVP é fundamental que o lote da vacina de febre amarela esteja corretamente registrado no comprovante de vacinação do viajante, pois este certificado somente será emitido para as vacinas aprovadas pela OMS.

Visite o site do Ministerio da Saude com infos sobre cada país em especifico

Comments

comments

Did you like this? Share it:
Por |janeiro 22nd, 2018|Viagens|0 Comentários

Sobre o Autor:

Leave A Comment