As Crônicas de Ivi – Pterossauros

/
Imagem para MDC - Ptesauro - Pteranodon

Os pterossauros foram répteis voadores do período Mesozóico, e ao contrario do que muitos pensam não eram dinossauros. O grupo surgiu no Triássico Superior e desapareceu há 65 milhões de anos atrás. Os primeiros pterossauros tinham mandíbulas cheias de dentes e uma cauda longa. Alguns dos melhores fósseis de pteurossauros vêm do planalto de Araripe no Brasil.

Imagem para MDC - Ptesauro foto antiga

As asas dos pterossauros eram constituídas por membranas dérmicas, fortalecidas por fibras, ligadas a partir do quarto dedo, que era desproporcionalmente longo. O pulso continha um osso extra, o pteróide, que ajudava a suportar esta membrana. As asas dos pterossauros terminavam nos membros posteriores, ao contrário dos morcegos atuais, onde as asas são braços modificados.

Outras adaptações para o vôo incluíam ossos ocos (como as aves modernas) e um esterno em forma de quilha, próprio para a fixação dos músculos usados no vôo. Os pterossauros não tinham penas, mas há evidências de que algumas espécies pudessem ter o corpo coberto de pêlos (no entanto, diferente do dos mamíferos). O estilo de vida destes animais sugere que fossem de sangue quente (endotérmicos).

Para Saber Mais…

O primeiro fóssil de pterossauro foi descrito em 1784 pelo naturalista italiano Cosimo Collini, que os interpretou como sendo de um animal aquático. Somente em 1809 Georges Cuvier faria a correção ao trabalho de Collini, afirmando tratar-se de um réptil voador, cuja asa era uma membrana corporal em conexão com os dedos da pata anterior, característica esta, que fez Cuvier denomina-lo pterodáctilo (do grego ptero = asas e dáctilo = dedos).

A estrutura óssea e a dentição dos pterossauros sugere que fossem animais carnívoros. Outras pistas do seu comportamento são oferecidas por algumas descobertas fósseis:

No Chile descobriu-se uma jazida com inúmeros pterossauros juvenis, o que sugere que procriassem em colônias como as aves marinhas atuais.

Foi encontrado um dente de espinossauro embebido numa vértebra de pterossauro, o que mostra que eram presas pelo menos deste dinossauro.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Previous Story

Russia e Argélia - Copa do Mundo 2014 em Curitiba

Next Story

Monsters of Rock 2015

Latest from Manual de Criaturas de Ivi