Eu estarei aqui!

Eu estarei aqui!

F.Medina na 21 Bienal internacional do livro de São Paulo – 2010

Este texto intimo e pessoal e pertence ao Mundo de Chico

Não tenho como saber muitas coisas sobre você que vem me seguindo. Do que realmente você gosta, curte ou principalmente acredita. Falando de mim, eu acredito que sonhos podem tomar forma, porém com ajuda de um Universo que pode conspirar ou não a seu favor. Para que ele conspire a seu favor, bem… Cada um pode dizer que tem sua fórmula mágica, ou não, e assim ficar chorando sobre o famoso “não acontece nada”, sem que nunca tenha tentado. Minha fórmula? Vou contar um pequeno relato, assim você pode ter uma ideia de como funciona meu processo.

Escrevo livros desde que aprendi a organizar meus pensamentos. E confesso que demorei demais para criar coragem de tornar meus textos públicos. Tudo isto por ser demais crítico com tudo que lia, assistia e observava na vida. Eu não queria copiar elementos, locais ou ideias. Queria algo original, diferente e fora dos padrões. De dez anos para cá, durante a explosão das histórias de fantasia, a cada Senhor dos Anéis, Crepúsculo ou HP que surgia eu pensava: Pronto! Minhas ideias foram para o espaço.

Descobri que não. Eu ainda tinha algo diferente para contar. As Crônicas de Ivi já existiam há tempos, as contava em horas de estrada, para crianças e adolescentes nas viagens da minha empresa de turismo jovem. Com a ajuda da minha mulher, que me suportou durante todo este tempo, finalmente as ideias tomaram forma de  uma história de amor diferente, um livro de verdade.

Quando estive na Bienal de São Paulo, logo que desci do carro e mirei o grande OutDoor da feira, defini comigo mesmo um prazo para que todo o projeto ganhasse vida em definitivo. Lembro de dizer em voz alta.

“Na próxima bienal, a de 2012, eu estarei aqui com meu livro!”

Então a gente se ve por lá… No Stand da Leya!

O que foi a Bienal do Livro de SP em 2010: Terceiro maior evento editorial do mundo – atrás apenas da Feira do Livro de Frankfurt e da Feira Internacional do Livro de Turim –, a Bienal do Livro de São Paulo ofereceu em 2010 às centenas de milhares de visitantes acesso a uma programação cultural intensa e diversificada. Além disso, as pessoas puderam conhecer as novidades e as tendências do mercado editorial brasileiro e mundial. Nesse sentido, o sucesso de público no Pavilhão de Exposições Anhembi entre os dias 13 e 22 de agosto e o grande fluxo de pessoas às atividades da programação cultural elaboradas para encantar leitores e potenciais leitores indicam que a missão da Bienal do Livro de estimular o hábito da leitura entre os brasileiros e democratizar o acesso ao livro tem sido bem-sucedida. Preocupada com a formação de novos leitores, a organização investiu R$ 30 milhões na promoção e divulgação do evento. Além disso, dedicou especial atenção na preparação das atrações específicas para as crianças e para o público jovem. Isso refletiu-se nos números da visitação, com 288 mil crianças presentes. Destas, 134 mil estiveram na Bienal do Livro pelo programa de visitação escolar agendada.

Vale destacar que, agora em 2010, a Bienal do Livro de São Paulo dedicou um dia de sua programação (12 de agosto) exclusivamente à visitação de profissionais do setor, o que contribuiu para estimular negócios e valorizar o mercado editorial. Naquele dia, expositores tiveram a oportunidade de promover reuniões e encontros exclusivos com cerca de 4.500 compradores profissionais do setor.

Comments

comments

Did you like this? Share it:

Sobre o Autor:

Leave A Comment