O melhor do Mato Grosso

O melhor do Mato Grosso

Começamos esta lista do melhor de Mato Grosso com um lugar difícil de você chegar. Veja que beleza a foto acima, se trata do Parque Nacional do Juruena. Mas tem mais … O Estado se divide em quatro grande áreas cheias de Parques nacionais e nada mais nada menos que a Amazonia e o Pantanal. Esta bom para brincar de fazer ecoturismo?

Araguaia

É natureza, encanto e mistério o ano todo, onde a contemplação da vida acontece, atraindo pessoas de todo o Brasil interessadas em se divertir com a pesca esportiva. A região conta com belas porções de areias brancas e águas transparentes, que formam o mais paradisíaco vale de praias fluviais do mundo. Durante os meses de julho e agosto, acontecem os festivais de praias nos municípios da região. Existe ainda, o Parque Nacional do Xingu onde vivem 17 etnias indígenas, além de grutas, cachoeiras, e a maior ilha fluvial do mundo, a Ilha do Bananal. A região é cercada por lendas, misticismos e mistérios que atraem pesquisadores, esotéricos e ufólogos do mundo inteiro.

Amazonia

BARRA DO GARÇAS:

Barra do Garças está localizada a 504 km de Cuiabá no sopé da Serra Azul, braço da Serra do Roncador. O município tem no turismo uma das suas principais atividades, oferecendo aos visitantes parques aquáticos, balneários de águas termais e 14 belíssimas cachoeiras. Além disso, o município é cercado de misticismo e abriga um “Discoporto”, exclusivo para Objetos Voadores Não Identi­ficados. Reza a lenda, que sob a Serra do Roncador está a civilização perdida de Atlântida, que ainda atrai expedições do mundo inteiro.

O norte de Mato Grosso é coberto pela exuberante Floresta Amazônica, com árvores que chegam a mais de 50 m de altura. Berço da biodiversidade que encanta turistas e cientistas do mundo inteiro, a região possui uma das maiores concentrações de matéria viva por m² do planeta. Calcula-se que dentro da floresta vivem mais de 20% de todas as espécies existentes no mundo, sendo 20 mil vegetais, 1,4 mil peixes, 300 mamíferos e 1,3 mil pássaros, proporcionando aos turistas uma experiência incrível. Para se ter ideia, existem mais espécies vegetais num hectare de Floresta Amazônica do que em todo o território europeu. 1/3 da Amazônia brasileira está em solo mato-grossense. Grandes rios cortam a região que ainda conta com imensas áreas de preservação ambiental como os Parques do Cristalino e do Xingu.

ALTA FLORESTA:

Considerado como um dos melhores pontos no país para prática da pesca esportiva e a observação de pássaros, Alta Floresta está localizada a 821 km de Cuiabá e possui aeroporto com voos diários para diversas cidades. Os hotéis, instalados na selva ou na cidade, proporcionam a todos uma vista deslumbrante com torres e observatórios para apreciação das aves e borboletas existentes na região. Além disso, o Parque Estadual do Cristalino reúne rios repletos de peixes como o tucunaré, piranha, dourado, jaú, matrinchã e pacu. Os banhos nos rios, passeios pelas trilhas e barcos reservam ainda boas surpresas onde podem ser apreciadas algumas espécies de macacos, antas, jacutingas, capivaras, cutias e plantas exóticas em um dos mais visitados orquidários da região, que abriga mais de 5 mil exemplares de orquídeas e cactos espalhados por uma área de a de 20 mil m².

 

CAMPO NOVO DOS PARECIS:

O município está localizado a aproximadamente 390 km de distância da capital Cuiabá, situado no Chapadão do Parecis, abençoado com sete rios de águas cristalinas e corredeiras que cortam o município, sendo eles os rios Verde, Sacre, Sangue, Papagaio, Membeca, Cravarí e Sucuruína, propícios para a prática de esportes de aventura como canoagem, rapel, rafting, mergulho, entre outros. As cachoeiras do município estão entre as mais belas do Estado, com destaque para Salto do Utiariti e Quatro Cachoeiras, situadas em terras indígenas. Uma das aldeias de destaque no Etnoturismo é a Wazare, as margens do rio Verde e distante aproximadamente 60 km do centro da cidade, recebe grupo de turistas que querem conhecer a cultura e os costumes do Povo Pareci.

Cerrado

Você vai contemplar a natureza em um dos biomas mais importantes do Brasil, berço das águas onde beleza e misticismo se misturam entre árvores de formações retorcidas, cachoeiras deslumbrantes, montanhas desafiadoras, além de uma fauna e flora de beleza sem igual. O cerrado mato-grossense conta com inúmeros sítios arqueológicos, rios de corredeiras e muitas opções para você se aventurar.

NOBRES:

A cidade está localizada a 140 km da capital Cuiabá. A região é rica em belezas naturais, onde se escondem verdadeiras maravilhas esculpidas pela natureza. O local oferece aos turistas rios e lagos com águas cristalinas, perfeitos para mergulho e para a prática da flutuação. Locais que preservam uma natureza primitiva, proporcionando aos visitantes vistas fantásticas.

 

JACIARA:

Ideal para quem gosta de viver fortes emoções, Jaciara é um verdadeiro paraíso para os amantes de esportes de aventura. A fusão de cachoeiras, sítios arqueológicos, complexos termais, cânions e vales, fazem da região um verdadeiro polo nacional do turismo de aventura. O município está localizado na calha do rio São Lourenço, a 143 km da Capital.

CHAPADA DOS GUIMARÃES:

Palco de uma paisagem fantástica, o município reserva atrativos para todos os turistas. Fósseis marinhos encontrados por arqueólogos comprovam que há milhões de anos toda a região era coberta pelo oceano. Para proteger esse importante patrimônio natural foi criado, em 1989, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, localizado a 40 km de Cuiabá. Cachoeiras, grutas, cavernas, morros e mirantes naturais proporcionam vistas incríveis em meio a cânions de arenito com até 350 m de altura. Tendo como cartão postal a Cachoeira do Véu da Noiva, com 86 m de queda, Chapada dos Guimarães é um dos destinos certos para quem busca renovar suas energias.

 

REGIÃO METROPOLITANA:

Localizada no centro da América do Sul, Cuiabá é a porta de entrada para quem deseja conhecer todas as belezas do estado. Com quase 300 anos de existência, é uma combinação fascinante de história, modernidade, vida cultural, sabores, diversão e negócios. Possui uma boa infraestrutura para receber eventos internacionais como: congressos, feiras, simpósios, seminários e fóruns.

Pantanal

O Pantanal, reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade é uma das maiores planícies alagáveis do planeta. No Pantanal, o turista tem acesso a uma variada vida selvagem, como a onça pintada. Toda essa beleza natural é traduzida em constante movimento de formas, cores e sons, que fazem da fauna e fora do Pantanal um dos mais belos espetáculos da terra. Por ser inundada entre os meses de novembro e maio, a planície se torna um local perfeito para a vida dos peixes. Já na época da seca, que ocorre entre os meses de junho e outubro, a região vive a beleza do ciclo da natureza atraindo milhares de aves e jacarés em busca de alimentos, o que torna o Pantanal uma área propícia para observação de muitas espécies de animais silvestres e pássaros.

POCONÉ:

Localizado a 100 km de Cuiabá, Poconé, cidade centenária, é a porta de entrada para o Pantanal. Pela Estrada Parque Transpantaneira, o turista pode apreciar toda a vida selvagem da região e ter acesso a inúmeras pousadas e hotéis que oferecem passeios de barcos, cavalgadas e pescarias esportivas.

CÁCERES:

Banhada pelo rio Paraguai, a cidade que também é tombada pelo patrimônio histórico, está localizada a 220 km de Cuiabá e possui uma grande vocação para o turismo de pesca, tornando-se referência no mundo inteiro. Anualmente é realizado em Cáceres, durante o mês de maio, o Festival Internacional de Pesca. Além disso, o turista encontra um belo cenário natural formado por cavernas, cachoeiras, reservas ecológicas e as praias fluviais que surgem no período da seca.

Comments

comments

Did you like this? Share it:

Sobre o Autor:

Leave A Comment

Você é humano?