Shard em Construção

Shard em Construção

F.Medina no Shard – Londres – Inglaterra – 22.11.2010

Olha eu tentando tirar a foto da construção do Shard, anunciado com a esperança de que seria o edifício mais alto na Europa, superando Commerzbank de Frankfurt Tower de 259 m. Caso você não saiba, o prédio alemão detinha o recorde desde 1997. Que pena nunca fui a Frankfurt. Mas vamos lá…

A torre do Commerzbank mais tarde foi superada em altura por três arranha-céus de Moscou, o Triumph-Palace, a Torre Naberezhnaya, e a Cidade de Capitais com mais de 301.60 metros. Todos os quais eram, por sua vez ultrapassado pelo Shard.

Sei que todos gostam de viajar e conhecer lugares altos. O Shard já virou uma super atração. Para você ficar bem informado para uma possível discusão sobre prédios altos. Segue abaixo algumas explicações. Também curiosas fotos da construção.

Fevereiro 2010

Para Saber mais…

Em 22 de Março de 2012 em Moscou, o Mercury City Tower de 332 metros ultrapassou a altura final do Shard. No entanto, o Shard se tornou o edifício mais alto da União Européia em Dezembro de 2011. Pode eventualmente ser superado na UE pela 323 metros edifício-Hermitage Plaza previsto para La Défense, em Paris.

Notícia da Inauguração

Doze anos após o lançamento do projeto, o Shard foi inaugurado com grande festa nesta quinta-feira, em Londres, coroado como o mais alto arranha-céu da Europa, com 310 metros de altura. O momento escolhido não poderia ter sido melhor. O novo “ícone” da cidade, como chamam seus promotores, está pronto a tempo para os Jogos Olímpicos, que se iniciam no final de julho em Londres, quando dois milhões de visitantes são esperados. Sua silhueta esguia, seus 95 andares e seu observatório oferecem ao público uma vista panorâmica de 360°, que promete se tornar uma das atrações turísticas de Londres. “Assim como o Empire State Building em Nova York”, prevê Irvine Sellar, presidente da Sellar Property, o desenvolvedor.

O primeiro-ministro de Qatar, Hamad Bin Jassim Bin Jaber Al Tami, cujo país financiou a construção, e o príncipe Andrew presidiram a cerimônia oficial, marcada por um espetacular balé noturno de lasers e luzes sobre os principais monumentos históricos da capital, ao som da Orquestra Filarmônica de Londres.

Assinado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, autor do contestado Centro Pompidou em Paris, o Shard está localizado ao sul do Tâmisa, cujas margens foram submetidas a projetos de renovação em todas as direções.Esta é uma “pequena cidade vertical” de 12.000 pessoas, segundo seu criador, com um hotel cinco estrelas, restaurantes de luxo, 600.000 metros quadrados de escritórios e lojas.

Mas quem desejar viver ali deverá ter uma conta bancária sólida, porque os dez apartamentos com uma vista deslumbrante localizados entre o 53º e 65º andares, os mais altos do mercado britânico, serão vendidos por entre 30 e 50 milhões de libras (43 e 62 milhões de euros), de acordo com os dados que circulam na imprensa.O Shard é “uma metáfora perfeita da Londres de hoje”, que “torna-se cada vez mais desigual e perigosamente dependente de investidores que buscam um lucro rápido”, resumiu recentemente o The Guardian: “É caro, não conhece limites e está essencialmente nas mãos do capital estrangeiro”.

A torre, que reflete o céu de Londres caprichosamente em suas facetas de vidro, começou a ser construída em 2009, crescendo como um cogumelo. Mas a gestação deste projeto de 450 milhões de libras foi lenta, principalmente diante da necessidade de ultrapassar a crise financeira. O Qatar, proprietário de muitos edifícios de prestígio na capital, para não falar da famosa loja Harrods, finalmente chegou para resgatar a construção em 2009, tornando-se o acionista majoritário (95%).

O “Skyline” de Londres já possui muitos arranha-céus, como o Gherkin, e outros cinco estão em construção. O que vale à cidade uma reputação de ousadia arquitetônica em comparação com capitais como Paris, onde a altura é limitada.Mas sua construção gerou protestos de defensores do patrimônio, incluindo a associação English Heritage, que o acusa de “estar no lugar errado” e de prejudicar a vista protegidas da Catedral de St. Paul ou do Parlamento.

Até mesmo a Unesco se envolveu, dizendo que a construção interferia na “integridade visual” da Torre de Londres, inscrita no Patrimônio Mundial. Uma polêmica que o jornalista do Observer resumiu nestas palavras: O Shard “é elegante, está no lugar errado, é uma destas torres que o mundo inveja, é uma fortaleza para os mais ricos (…) é um ícone de Londres: na verdade, é um pouco de tudo de uma só vez”.

Universo Ivi

Veja mais viagens de F.Medina por Londres e pela Inglaterra

Vamos Viajar?

Convido você a conhecer a Naiade Viagens. Diferente de verdade, a empresa é admirada por seus clientes. Considerada no mercado como uma das primeiras Love Brands brasileira, a maior parte das viagens da Naiade são personalizadas e os grupos mundo afora são especiais e únicos.

 

Comments

comments

Did you like this? Share it:

Sobre o Autor:

Leave A Comment

Você é humano?