Mergulhando na República Dominicana

Mergulhando na República Dominicana

Mergulhando na República Dominicana – Fernanda Volaco Bizeli
Vamos mergulhar com a Naiade Divers na República Dominicana? Depois  de ler aqui algumas informações entre em contato com a gente… Afinal é claro que temos muito mais e seguem algumas informações para deixar você com água na boca!!!! Lembre-se que na Naiade você conta com atendimento especializado de mergulhadores.

A marinha colorida, barcos naufragados em séculos passados e o mar azul-esverdeado do Caribe fazem da República Dominicana um destino de primeira para os mergulhadores iniciantes e profissionais. Aficionados por atividades aquáticas têm diversão assegurada durante a viagem ao país caribenho e há dezenas de escolas de mergulho e hotéis que oferecem treinamento e saídas diárias para o mar.Constantemente catalogada como um dos primeiros lugares para mergulho no Caribe, a República Dominicana concentra excepcionais recifes de coral para a prática do mergulho e em todas as regiões do país há lugares propícios para a atividade. Na costa norte, por exemplo, é possível explorar os barcos naufragados enquanto na região sul o indicado é aproveitar as águas quentes.Recifes pouco profundos, paredes escalonadas, grandes e impressionantes pináculos em forma de torres submarinas além das lendas sobre os antigos e recentes barcos naufragados seduzem o visitante que chega à República Dominicana atraído pelas águas cristalinas, areia branca e praias paradisíacas.

Canhão no fundo do mar do República Dominicana / NaiadeDivers

Opções de norte a sul – Na região norte do país, Sosúa oferece condições ideais para a prática do mergulho. O local é abrigo de inúmeras espécies de peixes tropicais. Tubarões-baleia, raias e golfinhos também fazem suas aparições nas praias. Profundos recifes permitem aos principiantes se sentirem confortáveis no mergulho e admirar a vida marinha enquanto os mais avançados podem mergulhar em áreas mais distantes. Entre os lugares mais populares estão Las Palmitas, Aeropuerto, Cinco Piedras e La Pirámide.

Ainda na costa norte, Puerto Plata possui interessantes barcos naufragados, como os espanhóis Santa Catalina e San Jorge. Ambos foram atingidos por uma tormenta em 1563 e se chocaram contra um recife na área de Monte Cristi. Outra atração imperdível é Punta Rucia, onde há um recife circular conhecido como Cayo Arena, que permite um incrível mergulho pelo coral. Em algumas épocas, Cayo Arena fica completamente coberto pelo oceano e em outras é extremamente visível para exploração.

Em Boca Chica, região sul da República Dominicana, os mergulhadores podem visitar os conhecidos barcos naufragados Hickory e Limón, localizados no Parque Nacional Submarino La Caleta. Afundada intacta em 1986, a embarcação Kickory descansa a uma profundidade aproximada de 20 metros. O esqueleto do barco possui hoje uma extraordinária cobertura de esponjas e crescimentos de corais, em vivas tonalidades de roxo, laranja e amarelo. Grandes cardumes de peixes também passeiam por ali.

Mas para quem não resiste às aventuras o ideal mesmo é mergulhar em grutas, como a Tainá, formada por grandes aberturas de até 300 pés. Os ousados e experientes podem até arriscar um mergulho noturno no local. Ainda no sul do país, Juan Dolio concentra recifes com diferentes profundidades. A visibilidade varia de 0 a 100 pés. Outro espaço na área é Tanya V, um naufrágio mais recente, datado de 1999.

Distante uma hora de Juan Dolio fica a Ilha Catalina, outro ponto imperdível para o mergulho por possuir coral negro e vida marinha excepcional. Nas águas claras o aventureiro vai encontrar um baixo recife coberto de corais e esponjas que são ideais para fotografar. Outra opção imperdível é a observação de tubarões cabeça de martelo e grandes raias

 

Santuário protegido – Um passeio de bote saindo de La Romana leva até a impressionante Ilha Saona e é o início da exploração pela região leste da República Dominicana. Um santuário protegido dentro do Parque Nacional, a ilha possui abundante vida silvestre e marinha, com tartarugas, baleias e tubarões e é conhecida por ter uma das melhores formações de coral do país.

Também nas proximidades de La Romana, a grande variedade de peixes de Bayahibe já está acostumada com os mergulhadores. Bayahibe tem naufrágios artificiais para a exploração dos mergulhadores. Destes naufrágios, Saint George e Embassy têm mais de 240 pés de largura cada um.

Descrita como a Meca dos esportes radicais, a cidade de Cabarete, na costa norte, é famosa por atrair praticantes de surfe e windsurfe do mundo inteiro. Mas o mergulho não fica de lado e é um dos esportes mais praticados na região, ao lado do mountain bike, da equitação e do tênis.

E que tal aliar um mergulho com a observação de baleias? Em Samaná, na costa nordeste do país, o incrível espetáculo dos cetáceos pode ser conferido no intervalo entre os mergulhos. Entre janeiro e março centenas de baleias migram para as águas de Samaná, região rica em grutas, muros e impressionantes recifes de coral. É comum ainda avistar os saltos e ouvir a grandes distâncias o canto dos cetáceos.

Se o turista quer uma viagem cheia de adrenalina não pode deixar de conhecer e mergulhar em Punta Cana, também na costa leste da República Dominicana. Localizada na convergência do Oceano Atlântico com o Mar do Caribe, a cidade abriga o maior recife de coral da ilha. Uma área acidentada e não recomendada para iniciantes.

Comments

comments

Did you like this? Share it:

Sobre o Autor:

Leave A Comment

Você é humano?